História das Pedras


A história dos homens está absolutamente relacionada às pedras. São os materiais de construção mais antigos. Juntamente com a madeira, puderam ser empregadas praticamente sem alteração do estado natural. O histórico de estudos, denominado 'Idade da pedra' confirmam a importancia deste material na vida humana.

Os primeiros megalíticos foram encontrados cerca de 3.000 AC. (período neolítico superior) na Espanha e mais tarde no sul da França, inicialmente sob a forma de “dolms” (mesas de pedra). Alguns monumentos também comprovavam o uso de pedras como material de construção, como por exemplo, as pirâmides de Quéops, Quefren, Esfinge, templo de Carnac, Cova de Menga, Acrópole em Atenas e muitos outros.

O uso da pedra se intensificou e diversificou, sendo empregada em canais , túneis, pontes, palácios, igrejas e edifícios públicos. As civilizações americanas dos Incas e Maias também utilizavam intensamente a pedra como elemento fundamental de suas construções, geralmente de fundo religioso.

Posteriormente, na Idade Média, países europeus construíram obras clássicas em pedra, como o Mosteiro de Santa Maria de Vitoria, O Louve e a Notre-Dame de Paris e o Escorial.

Com o aparecimento da construção metálica e o desenvolvimento do concreto armado, a pedra como material estrutural sofreu forte impacto e passou a ter seu campo de aplicação definido e limitado. Passara a fazer parte de muros de arrimo, fundação pouco profundas, blocos para pavimentação descontínua, lastro de ferrovias e como material agregado, como componente do concreto de cimento portland de uso estrutural ou mistura betuminosa usada em pavimentação.

Mais adiante, a pedra foi utilizada sob novas formas e aplicações, como por exemplo placas utilizadas no revestimento de paredes e pisos, funcionando neste caso não como material suporte ou base, mas como elemento de acabamento e proteção.

Em decorrência de sua alta durabilidade e qualidade, o material voltou a ocupar importante papel nas construções, revestindo outros materiais menos nobre para dar a impressão do uso da pedra em forma maciça, com grandes efeitos arquitetônicos, graças a textura e belíssimo aspecto.

Hoje, entretanto, esse material de construção tem importancia como parte integrante dos concretos de cimento e asfalticos, revestimentos de pisos e paredes, construções de muros, fontes e cascatas.

Resumidamente, é fato que as pedras resistem a destruição provocada pelo tempo, detalhe fundamental que cerca de pedras a história e cultura humana.

Esta matéria-prima, fundamental nas construções antigas, ganharam o status de elemento decorativo apenas nos anos 1950.

Voltar para o topo